PROFISSÃO A SE SEGUIR

Quando você chega em uma determinada época da sua vida, normalmente quando começa o ensino médio, todos e até você mesmo se cobra para saber qual profissão deve escolher. Para uns, é a coisa mais fácil do mundo dizer “vou seguir tal profissão” ou “não vou estudar, vou viajar/trabalhar/fazer intercâmbio” e outros fogem só em ouvir falar do futuro pós ensino médio. Seria tão bom se todos fossem tão esclarecidos e determinados em dizer que vai fazer isso e aquilo sem hesitação e mudança de panos.


Mas por que tantas dúvidas? Por que é tão difícil saber o que você gosta e se da bem em fazer? Por incrível que pareça a maioria dos jovens tem medo e dúvida em apostar num futuro próximo que decide o rumo da sua vida. Muitos sofrem pressão de seus familiares e ficam com aquela sensação de que não podem errar de jeito nenhum. Mas por que não poder errar? Será mesmo que todas as pessoas que escolheram suas profissões não erraram em nenhuma parte?

Temos que pensar que a vida é feita de escolhas, mas essas escolhas podem ser mudadas independente da idade. Muitos costumam dizer que a vida é um jogo de loteria e que em quase 90% das vezes o bilhete não está premiado e seus jogadores tem que aceitar esse rumo frustrado. Para começar não existe essa de “bilhete premiado”, são escolhas.

Suas escolhas decidem seus caminhos, cada ação tem a sua reação. O que você tem que ter em mente é: o seu gosto, independente do que as pessoas falam sobre isso a vida é sua e ninguém pode opinar nela, nem mesmo seus pais. Pense nas coisas que você gosta, pense no que você gostaria de fazer num futuro. Muitas profissões que por ventura você pensar em se arriscar seus familiares dirão que ganham pouco, que você vai passar fome, que isso não é emprego certo… gente, ignora. Seus pais terão que aceitar o seu futuro por suas decisões.

Muitos ficam no vitimismo, se lamentando da vida profissional porque escolheu tal curso por culpa de seus pais, mas se esquecem que a vida não é dos pais e a responsabilidade é ultramente individual. Escolha aquilo que você quer. Se você estiver com medo, vai com medo mesmo, o que indica teu salário, teu futuro bem sucedido são suas ações de agora e se por acaso você tiver 60 anos e desistir de seguir a profissão que você escolheu com 18 anos lembre-se que nunca, NUNCA é tarde demais para recomeçar. Nunca.

Recapitulando:

1. Não tenha medo de arriscar.

2. Não ligue para o que os outros vão falar.

3. Defina seu curso (ou se você não vai fazer curso, enfim)

4. Vá em frente!

O segredo da vida é arriscar sem medo de errar, e se por acaso errar tente de novo, tente outra vez, continue com fé me você. Não liga para as opiniões alheias o bom profissional que decide o preço do seu salário e a vida fica muito mais feliz quando você está no controle! Livre-se dos maus pensamentos e vá com fé, se cair, levante! Eu confio em você 🙂

Beijão, beijão.

 

Viviane A.

Transição Capilar

16583828_1776199026040126_7434039277807206400_n

“Nunca me disseram o quão chato e desesperador são algumas fases da transiçã0 capilar.A começar pela fase inicial, quando a progressiva esta indo embora bem lentamente e seu cabelo demora anos para crescer. O cabelo fica todo cheio de frizz, solto fica horrível, preso fica pior, seco, molhado… DE QUALQUER JEITO ELE FICA FEIO.”

Bom… deixa eu explicar como tudo começou. Tenho que confessar que não parei de fazer progressiva porque queria me aceitar nem muito menos aceitar ser uma negra emponderada, porque posso muito bem ser isso tudo com meus cabelos alisados (mas acho muito legal quem tem esse pensamento, só to explicando que NÃO É O MEU, apenas, sem treta, só paz e amor).

Mais ou menos em novembro do ano passado, teria que fazer o retoque de progressiva que costumo fazer de 3 em 3 meses, mas eu pensei seriamente se valeria mesmo a pena pagar $300 para arrumar meu cabelo sendo que eu poderia me virar muito bem com minha chapinha… pelo menos foi isso que eu pensei. Tinha minhas prioridades no momento e o dinheiro da minha rescisão não dava para tudo.

O problema é que até janeiro estava tudo indo muito bem, só que comecei a pegar ódio da chapinha e do secador e não tinha dinheiro para progressiva. Então pesquisei por transição capilar na internet e gostei da ideia, já que era minha unica alternativa mesmo. Optei por hidratar mais o cabelo e até tentei fazer um cronograma capilar que não deu muito certo por falta de tempo.

Eu li que a transição capilar gera alguns problemas porque o cabelo fica feio e sem vida mas nunca me disseram o quão chato e desesperador são algumas fases da transiçã0 capilar. A começar pela fase inicial, quando a progressiva esta indo embora bem lentamente e seu cabelo demora anos para crescer. O cabelo fica todo cheio de frizz, solto fica horrível, preso fica pior, seco, molhado… DE QUALQUER JEITO ELE FICA FEIO.

Na verdade ninguém fala com tanta ênfase sobre tamanho desespero. Achei que fosse mais fácil de lidar, mas tem dias que nem chapinha resolve, nem creme… Ou você esta com pouco tempo para se produzir, a autoestima vai ao chão e não tem muito o que fazer. Lenços e maquiagem não podem te ajudar sempre, brincos grandes não escondem seu desespero, nada esconde.

Foi aí que começou a parte da aceitação. Na verdade ela ainda não acabou, não me dei por vencida, mas vou com essa decisão até o fim. As vezes da vontade de desistir de tudo e voltar a progressiva, mas como disse, peguei ódio de chapinha e secador e só de pensar que mesmo alisada terei de usar os dois, fitagem e bigudinhos parecem-me boas alternativas.

É muito bom ver meus cachinhos retornando, quando a fase de desespero passa, você se olha no espelho depois de passar por horas de texturização e começa a gostar do que vê. Poxa, é gostoso mudar, é uma delícia ver seu objetivo ser alcançado e é muito bom gostar de você do jeito que você é, do jeito que você está agora. Mas digo e afirmo, quando me sentir com vontade, voltarei a alisar com chapinha e secador, mas não serei mais escrava dos dois.

Não tenho vontade de voltar a usar a progressiva, não me lembro muito bem como fico com meu cabelo sem química e quero me ver assim. Mas estou passando por alguns conflitos, relato todos no IG @vivianeasans ele não é totalmente voltado para transição, mas tem algumas coisas de como me sinto e o que estou passando.

Espero trazer mais desabafos como esses para vocês, também quero que me falem como está sendo para vocês a transição. ARRASA AMIGAS/AMIGOS.

16583759_1084024425042896_5787783325477240832_n

Viviane Aguiar